Jornal Antena - Encantado RS

Wednesday, Feb 26th

Last update03:55:21 PM GMT

Você está na seção:
Pedro Silveira - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
 

Coluna Pedro Silveira - edição 282

E-mail

 

 

Números e comentários sobre a eleição municipal

De posse do resultado do pleito eleitoral travado em 02 de outubro do corrente ano, divulgado pelo TRE/RS, esquadrinhei os diversos números produzidos pelos eleitores do município, resumindo a análise em observações desunidas, mas todas tendo por base o resultado oficial da eleição.
1. Na comparação do resultado da eleição de 2012 com a presente, há o comparecimento na de 2012 de 14.940 eleitores, já na de 2016, votaram 14.940 eleitores, uma diferença somente de 261 eleitores. Será que o eleitorado de Encantado, nestes últimos quatro anos aumentou só 261 eleitores?
2. Outro dado intrigante é: eleitores aptos em 2012, 16.674, em 2016, 17.280, Há uma diferença de 705 de eleitores. No entanto, tanto na eleição de 2012 e 2016 a abstenção foi quase igual. Este fato demonstra que existe uma discrepância em vista do número quase o mesmo nas duas eleições, perto de 14.900 eleitores. Caberia ao cartório eleitoral realizar uma conferida no número de eleitores, realmente aptos para exercer o direito de voto.
3. Nesta eleição para majoritária a coligação PSDB + PP + PT obteve 7.296 votos; o PMDB + PTB + PDT + DEM + PSB somou 6.583 sufrágios. Uma diferença de 715 votos. Agora, organizando um levantamento comparativo - até porque o pleito estabeleceu a escolha de prefeito, vice-prefeito e vereador, havendo no meu sentir, um ligação visceral entre elas. No resultado da eleição majoritária e da proporcional encontramos: A coligação PSDB, PP, PT na proporcional soma 5.970 votos; a outra coligação com PMDB, PTB, PDT, DEM, PSB alcanço 7.609 votos. A diferença favorável para esta última é de 1.633 votos.
3.1 - Ainda nesta faixa de comentário: O candidato da legenda 45 somou 7.256 votos e na proporcional a mesma coligação obteve 5.970 votos. Há uma diferença de 1.326 votos para mais na majoritária, em comparação com a votação da proporcional. Enquanto que na legenda do 15, o candidato a prefeito reuniu 6.587 eleitores, porém a votação dos partidos que formaram a coligação emplacou 7.609 votos. Vale afirmar que nos partidos desta coligação eleitoral 1,022 de seus partidários não votaram no candidato a prefeito.
Cabe, então, afirmar: no rio da coligação PMDB, PDT, PTB, DEM e PSB estava infestado do peixe traíra, que em quantidade muito grande acabou por devorar alguns dourados.
4. Caso inusitado, acho que inédito nos anais da política no estado, é que o partido político do prefeito eleito do PSDB não conseguiu votos para eleger nenhum vereador, apenas 851 eleitores votaram nesta legenda.
5. Três candidatos a vereança que buscavam reeleição não tiveram êxito: Claudio Roberto da Silva, Gustavo G. H. Scatolla do PMDB e Sandra Vian do PP. Quatro dos atuais vereadores não concorreram: Adroaldo Conzatti, Jonas Calvi, Marcelo E. Dewes e Waldir C. Grooders.
7. A nova Câmara Municipal terá uma grande alteração na composição das cadeiras e dos partidos. Para começar a análise, terá uma renovação de mais de 70%. Nada menos que seis novos vereadores assumiram suas cadeiras a partir de janeiro/2017. Pelo PMDB - Volmir Carlos Kunzler, Andresa Cristina de Souza -Yé, Pelo PP - Marino E. Dewes, Diego A. da Rosa Pretto e Valdecir Luiz Cardoso, Pelo PDT Jaqueline B. Taborda e pelo PTB Moacir Luiz Tramontini.
8. A composição do legislativo de Encantado, por representação partidária: PMDB 4 cadeiras; PP quatro cadeiras; PDT, PTB, PT uma cadeira para cada partido Não conseguiram eleger nenhum representante os partidos PSDB, DEM e PSB.
9. O eleitor encantadense demonstrou através do voto uma aversão ao político trânsfuga, pois o candidato pelo PSDB de número 45.500, que deixou as fileiras do PMDB, tendo sido eleito anteriormente por esta legenda, nomeado Secretário da Saúde e eleito Presidente do Legislativo, obteve uma votação inexpressiva, mais, ainda pelo fato de ser um dos candidatos do partido que melhor e com mais capacidade poderia representar o povo no legislativo; Outra desertora, também do PMDB, candidata de número 11.007, diminui seus votos daquela para esta eleição.
10. Votação acanhada obteve o candidato do PTB, atual vice-prefeito José Calvi, com seus 489, não chegou perto da ótima votação alcançado em eleição anterior pelo seu companheiro Jonas Calvi, que obteve 837 votos.
11. O vereador mais votado é do PP, Marino Eduardo Deves, que comandou nos dois últimos governo do PP, a Secretaria da Saúde, com 1.111 votos. Em segunda colocação em número de votos ficou o candidato do PMDB Volmir Carlos Kunzler, com 951 votos, votação obtida pelo seu trabalho dedicado ao povo, não tendo qualquer outro amparo financeiro.
12. Façanha apresentou o candidato Luciano Moresco do PT. Na eleição que concorreu ao mesmo cargo que nesta eleição a uma cadeira no legislativo em 2012, somou 580 votos. Nesta eleição nada menos que os mesmos eleitores em número de 580 novamente escolheram Luciano Moresco. É muita fidelidade para um só candidato. Se, na próxima eleição, essa lealdade política se fizer presente outra vez, é caso de levar para o Guiness World Records Book.
13. Fato, também, que merece relevo, é que na futura legislatura o povo de Encantado terá a representá-los duas mulheres: Jaqueline Beatriz Taborda e Andresa Cristina de Souza.
14. Tomando por base os votos obtidos pelos partidos concorrentes na faixa proporcional, o eleitorado de Encantado encontra-se assim: PMDB. 4.886 votos - PP 4447 votos - PTB 1.366 votos - PSDB 851 votos - PDT 795 votos - PT 672 votos - DEM 401 votos e PSB 161 votos. Revela esta composição ser o PMDB o maior partido político de Encantado.
Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Página 3 de 117